quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

(Devaneios): Mais um ano

Free Image on http://www.freeimages.com/photo/1374859 by johnnyberg


Por mais que olhe, por mais que deseje, nunca completará teu intento. Nunca terá a tua visão,

Olho no olho, desejo no desejo, intenções claras e expressas. Não obtém sequer um talvez,

Publicamente escancara tua vergonha, publicamente apresenta-te, todos sabem, todos esperam uma reação,

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

(Elucubrações): A Evolução em contraponto ao Design Inteligente (Teorias complementares?)

free image in http://www.freeimages.com/photo/1378487 by deafstar

Recentemente li o artigo do Hypescience, chamado "Porque você deve parar de acreditar na evolução": http://hypescience.com/evolucao-fe/.

A ideia do artigo é justamente o oposto ao que parece. Você deve parar de acreditar na evolução não porque suas premissas são falsas, mas simplesmente porque ela é tão real quanto o Sol nascer toda manhã. Não é algo para se acreditar, não é algo que dependa de fé, apenas é natural, que existe, sempre existiu e, até que se prove o contrário, sempre existirá.

Fato. É incontestável a atuação do processo evolutivo através do mecanismo da seleção natural no desenvolvimento da vida e a sua adaptabilidade ao nosso mundo e, supõe-se, em qualquer outro mundo onde a vida possa ter se estabelecido.

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

(Literatura): O mesmo mar, de Amós Oz

Free imagen in http://www.freeimages.com/photo/1445397 by anitab0000
 
O último livro que li foi "O mesmo mar", de Amós Oz (Companhia das Letras, 2001).

Não sei se conseguiria descrever o choque que tive quando o li. Não que seu tema seja impactante, não que suas ideias sejam revolucionárias ou mesmo que a trama seja tão envolvente.


Por isso mesmo, por não ter uma motivação intrínseca à estória, é que me surpreendi com o envolvimento e a empatia que experimentei em sua leitura.


O segredo estava na forma.


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

(Elucubrações): Além do bem e do mal

Free image in http://www.freeimages.com/photo/1442439 by Eowyn61Rox
Interessante relação que gostaria de deixar registrada, em um primeiro momento apenas como uma nota de leitura do livro "Além do bem e do mal" do Nietzsche que, diga-se de passagem, ainda vou demorar muito para terminar, e, mesmo que conclua, talvez nunca compreenda inteiramente.

Aliás, o objeto desse post nem faz menção diretamente ao livro do filósofo alemão, que serviu tão somente de motivação do insight, breve insight, sem querer chegar à pretensão de querer dizer epifania.


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

(Devaneios): Escrever, ler, falar, ouvir, ver, enganar e ser enganado

free image in http://www.freeimages.com/photo/1441111 by finerain

Escrever, nem que seja por alguns instantes.

Escrever é como falar, exige a articulação de ideias, não somente a articulação de músculos  e ossos faciais, mas, e principalmente, de pensamentos, de ilusões, de desejos, tecê-los de forma que se transformem em um pano de fundo de mim mesmo.

Logo, a minha intenção quando escrevo é fazer com que as pessoas tenham uma visão do que ocorre dentro de mim, vejam através da barreira física de meu corpo, mesmo que não totalmente, mas somente aquilo que eu permita, somente aquilo que eu deseje que seja visto. É, de fato, uma visão seletiva de mim mesmo. É meu background.